A BUZICOESFERA!

NOTÍCIAS, ARTIGOS E ENTREVISTAS.

O "Céu" é de todos

Buzico! Produções Artísticas lança campanha de crowdfunding para apoiar produção de espectáculo que já está em ensaios. Acreditamos que o caminho faz mais sentido quando partilhado e que há sonhos que não devem deixar de se tornar reais por dificuldades materiais. É por isso que lançamos esta campanha de crowdfunding. As contribuições podem ser de apenas €1,00 e podem ser anónimas. O objectivo é chegarmos aos €2.750,00 até ao dia 16 de outubro. Este valor servirá para o pagamento dos seguintes itens: direitos, encenação, ensaios das actrizes, desenho de luz, cenografia, música, design gráfico, materiais de produção, licenças de representação, classificação etária do espectáculo e campanhas d

It's party time!

Está aí mais uma festa Variações de 80! Os grandes êxitos voltam a desfilar já na próxima sexta-feira, dia 19 de setembro. Treine as letras e traga os amigos, a animação está garantida! O verão já passou e está na altura de encararmos de frente mais um recomeço, mas calma. Qualquer recomeço é bem melhor com boa música. Aquela que todos conhecemos. Aquela que marca gerações. Aquela que pede purpurinas, lantejolas e casaco de ganga. Isso mesmo, aquela que só precisa de amigos perto e é garantia de muita animação. Tudo isso, nas escolhas da dupla de dj's Lara Soft & Marta Hari, que volta a comandar mais uma edição das Variações de 80. Tudo acontece já no próximo dia 29 de setembro, na nova sala

Segunda-feira arrancaram os ensaios daquela que será a 18ª produção da Buzico!

Era o dia mais esperado de toda a equipa que está a produzir o espectáculo Céu. À hora marcada, equipa técnica e actrizes foram chegando, carregados de expectativa sobre aquele que era, apenas, o primeiro dia de ensaios. Até ao dia 18 de Outubro, data da estreia, haverá muitos mais. Ana Lúcia Magalhães, Catarina Mago, Catarina Siqueira, Laura Barbosa e Mikaela Lupu ficaram a saber quais as personagens que iriam interpretar. Nesse trabalho, foram, e continuarão a ser, guiadas pelos actores João Ascenso e Patrícia Duarte que assumem a encenação e assistência de encenação da peça, respectivamente. A sessão de trabalhos fez-se de acertos, de perguntas, de respostas e também de entusiasmo, de ner

Manuela Paulo integra a equipa da Buzico! Agência

É com enorme satisfação que a Buzico! Agência passa a ter na sua equipa a actriz Manuela Paulo. As suas competências na área da interpretação, da direcção de actores e da formação concorrem no feliz propósito de dotar a agência duma cada vez melhor resposta quer no acompanhamento e na gestão de carreira dos seus agenciados, quer na projecção destes junto do exigente quanto diversificado mercado de actores e suas múltiplas plataformas. A Manuela Paulo e Ulisses Almeida serão convergentes a partir de ângulos complementaresna estratégia gizada pela Buzico! de implementar lógicas recreativas de agenciamento, que expressem afinal a diversidade do trabalho e da pessoa do actor. A Buzico! dá-lhe

«Cantar depende do que nos vai cá dentro»

ANA LUÍSA. A paixão pela música começou em adolescente numa banda filarmónica. Daí até ao canto lírico, foi um pulo. Hoje, o sentimento mantém-se. A dias de voltar a participar no Eurovision Concert, a cantora, fascinada pelo ensino e sem tiques de vedeta, revelou-se atenta ao próximo, numa conversa feita com muitas e deliciosas gargalhadas. Voltas a participar no Eurovision Concert, em Setúbal. Como é que tem sido a preparação para mais este momento? Participo pelo terceiro ano consecutivo e tem estado a correr tudo bem. Isto surgiu agregado a uma outra atividade minha, além de cantora lírica, que é a de professora de canto. Como é que seres professora de canto te levou a cantares no Eurovi

Contentor 9: Abertamente inconclusivo

O ver, o ler e o escutar encerram um tempo necessário para que deles surta o entendimento. Falo duma conversa, duma pessoa ou dum livro, dum espectáculo, dum trecho musical, dum quadro ou duma escultura, a órbita do que é da ordem da percepção Reparo, não de agora, na necessidade crescente e quase obsessiva de muita gente emitir opinião logo no imediato. Detesto e mais ainda odeio o género do sai disparado da sala e profere catadupas de considerações. Não só acho que há um abismo entre uma opinião (fundamentada e madura) e uma impressão (imediata superfície) como opera, ainda que inadvertidamente, um atropelo do que possa ser o início do processo de apropriação da coisa por parte do(s) outro

Contentor 9: Em Pessoa

A palavra tinge tanto quanto o silêncio que a projecta ou o gesto que a sustenta (ou deixa cair). A palavra teatral, o acto teatral, tem essa tripla instância: o actor profere, o actor desenha a giz-de-corpo, o actor cala. Ora, na apropriação dramatúrgica, cénica e interpretativa que o encenador-actor faz do poema-trágico A Passagem das Horas cabem, interpolados, esses mesmíssimos momentos - a palavra arauto ou capitulante, o gesto impetuoso ou quebrantado e o silêncio - grande magma, demiurgo de todas as coisas. © Filipe de Macedo Nelson Cabral em Pessoa sugere desde logo a duplicação do actor ele mesmo ao atribuir (segundo o próprio) ao eu pessoano Álvaro de Campos essa condição de persona

Em Destaque
Posts Recentes
Procurar por tags
Arquivo