A BUZICOESFERA!

NOTÍCIAS, ARTIGOS E ENTREVISTAS.

No tempo certo

É já no próximo dia 4 de Setembro que a Fábrica Braço de Prata acolherá a produção teatral da Trópico de Artes - 3 e um quarto, tríptico de textos de João Ascenso aos quais dá também a sua feição enquanto encenador - Seis... quase meia, O Turno e Não há culpa. As sessões terão lugar nas quartas- feiras do mês de Setembro, pelas 22:00. Na interpretação registe-se o regresso feliz da actriz Anaísa Raquel e do actor Ricardo Lérias ao universo criativo do autor a que se junta agora o actor Ricardo Brito Diniz. Quarto talentos confluentes e que a Buzico! Actores tem o grato prazer de agenciar para a área da representação e da publicidade.

Uma Avenida com dois sentidos

Flávio Gil está imparável, mantendo-se em cena na Sala.02 do Cinema São Jorge até dia 1 de Setembro com o espectáculo Mário - a História Dum Bailarino no Estado Novo de Fernando Heitor, que assina igualmente a encenação, e onde obtém justo aplauso do público, da crítica e dos seus pares num momento de plena afirmação do seu talento a par dos ensaios na nova Revista no Parque Mayer Pare , Escute... e Ria!, com estreia prevista já para dia 4 de Setembro e onde encabeça a parceria de escrita na autoria e assume a encenação e também a representação.

As Variações de Albuquerque

O actor Filipe de Albuquerque vive um grato momento de afirmação da sua carreira e fá-lo em dose dupla: no palco, assume no musical Severa de Filipe La Féria, um inesperado (apenas por ele) co-protagonismo na interpretação vocal e de composição de personagem "Custódia" e desde dia 22 de Agosto também no grande-ecrã, onde integra o elenco do filme de João Maia - Variações, onde dá corpo à personagem "Renato". Ambos em cartaz são um enorme êxito. Parabéns Filipe!

Obrigado e parabéns.

O tempo apaga ou clarifica quanto esmorece ou confirma e, no entanto, no seu jogo só temos o agora - injusto termo de solidão porquanto de todas elas esta a mais acompanhada. Que é feito duma ideia de há oito anos - a dar palco às vossas paixões? As vossas, as que queríamos também nossas. Quanto cresceu?! Éramos amigos há oito anos, em verdade há muitos mais - todavia, balizemos estes oito anos uma vez que duma conversa no Verão promitente daquele Funchal de Agosto sonhámos o além da realidade a que chamámos Buzico, nome duma geografia de afectos. Sabíamos o quanto a inventiva e o talento eram pontos cardeais duma rota que nos fez dela seus barcos no acaso da vida quando nos cais académico n

Em Destaque
Posts Recentes
Procurar por tags
Arquivo